Dicas para Linux: Como instalar novas fontes no Linux

04 Comentários

Instalar fontes novas no Linux é um grande mistério para muitos. Um dos motivos é a grande diferença dos sistemas Linux para o Windows. Qualquer mudança no modo de uso causa esse tipo de dificuldade.

Diferente mas não difícil. É, para o espanto de muitos a facilidade estraga qualquer tentativa de sentir-se O Escolhido em Linux e mostrar para as garotas como se alguma desse importância para isso que você é melhor que o Neo.

E então, como fazer? Simples:

Nas distribuições com Gnome

Nas distribuições que usam o ambiente gráfico Gnome e derivados, como o Ubuntu, que usa o Gnome com o Unity no lugar do Gnome-Shell, vem instalado por padrão o Gnome-font-viewer. Então é só baixar a fonte da internet, do site que quiser, e clicar 2 vezes no arquivo de fonte. O aplicativo vai abrir e mostrar como é a fonte. Para instalar basta clicar em “Instalar“. Espantosamente simples, não?

Clique 2 vezes no aquivo de fonte

No Gnome-font-viewer clique em "Instalar"

Você só poderá instalar a fonte em "Sistema" se tiver permissão de administrador

Nas distribuições com KDE

A lógica é a mesma e o programa é praticamente igual. As distribuições com KDE vem com o aplicativo KFont-view. Faça igual a versão do Gnome.

Clique 2 vezes no aquivo de fonte

Como no Gnome-font-viewer, é só escolher se quer instalar para todo o sistema ou só para seu usuário

Como instalar fontes Microsoft?

Há fontes livres que são idênticas às Arial e companhia, com a Liberation. Mas se quiser realmente usar as fontes padrão do sistema Windows, existe um método que evita instalar uma por uma em algumas distribuições, como no sistema da Canonical.

Na sua Central de Programas, procure e instale o pacote: ttf-mscorefonts

Como instalar manualmente?

Se realmente achou muito fácil  e não gostou disso por achar que é uma afronta à sua inteligência, você tem a liberdade de não usar a instalação amigável.

Abra o Terminal (ou Konsole) e digite:
sudo nautilus (para Gnome) ou sudo dolphin (para KDE)

Se sua distribuição não possui “sudo” para entrar como administrador, digite antes “su” e só depois de entrar com a senha escreva o nome do navegador de arquivos padrão.

Agora é só encontrar o diretório de fontes, que fica em /usr/share/fonts/truetype, fazer um pasta com o nome da fonte e jogá-la dentro. Simples assim.

Gostou da nossa dica de hoje, voltada para usuários Linux? Toda quarta-feira temos a coluna Dicas para Linux, se você simpatiza com o sistema do pinguim e quer aprender a usá-lo um pouco melhor, é só nos acompanhar. Tens alguma sugestão de pauta, entre em contato conosco através do endereço contato@guiadopc.com.br ou diretamente por nosso formulário de contato. Veja outras dicas para Linux publicadas anteriormente:

sobre o autor
"Tem vinte e poucos anos. É ex-graduando de Ciências da Computação e bacharel em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Já foi bolsista de informática jurídica e participantes de projetos relacionados, como BuscaLegis e Governo Eletrônico. É um grande entusiasta de software livre e blogueiro por gosto."
  • http://twitter.com/luizvitor Luiz Vitor

    Usar sudo nautilus ou sudo dolphin está certo, mas é melhor usar gksudo nautilus e/ou kdesudo dolphin.

    Usando Firefox 12.0 Firefox 12.0 em Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
    • http://sinapseslivres.com.br Guilherme Macedo

      Tbm dá. Mas daí não precisa ser no Terminal, pode ser no “Executar” pelo Alt+F2 :)

      Usando Firefox 11.0 Firefox 11.0 em Windows 7 Windows 7
  • Jonathan

    Boas…

    Usando Google Chrome 18.0.1025.162 Google Chrome 18.0.1025.162 em GNU/Linux GNU/Linux
  • Jackson

    Bem legal essa dica.

    Usando Firefox 12.0 Firefox 12.0 em Ubuntu Ubuntu