Veja mais notícias

Dicas para Linux: Gerencie a área de transferência com o Parcellite

Hoje é dia da coluna Dicas para Linux e o que vamos mostrar hoje é um aplicativo gestor de uma das mais importantes funções da computação doméstica, a cópia para a área de transferência, mais conhecido como “Ctrl + C, Ctrl + V“. Em dias que qualquer trabalho de escola, graduação e até pós-graduação tem como base textos online, o copiar e colar é fundamental para não nos submetermos a uma carga de trabalho desnecessária. Claro, muita gente usa o “Ctrl + C/Ctrl + V” para fazer todo o trabalho! E isso não é certo. Mas por vezes é necessário transcrever um grande trecho de um livro ou documento para dar sentido ao seu trabalho. Então, dá-lhe copiar e colar!

Mas, às vezes, é muito chato procurar e copiar diversos trechos em um texto enorme e então colar no seu editor de texto. Nós, seres humanos, não somos muito bons com trabalhos repetitivos. Isso é coisa para computadores. E os PCs possuem uma função chamada gerenciador de área de transferência. Eles servem para facilitar a vida de todos, uma vez que armazenam um número grande de cópia feitas. Já me aconteceu muito de copiar um texto e acabar perdendo a cópia por me distrair por alguns segundos na internet e copiar um link qualquer para repassar para alguém. E com certeza isso já deve ter acontecido com você. Com os gerenciadores de área de transferência, se você quiser recuperar um texto ou uma imagem copiada há um tempo ou mesmo em outro dia, isso é possível!

O ambiente gráfico KDE tem um desses aplicativos por padrão. É o Klipper. Infelizmente o Gnome ou Unity, interface gráfica padrão do Ubuntu, não vem com o santo aplicativo. Então é preciso baixá-lo. O Klipper é muito bom, mas não é a única opção. Uma boa alternativa é o Parcellite. E é justamente sobre ele que falaremos agora.

Como instalar?

O Parcellite pode ser baixado na página do projeto ou na Central de Programas das melhores distribuições. Entretanto, é comum os repositórios das distribuições Linux estarem desatualizados. Por isso é recomendado que instale a versão contida no site oficial, principalmente se usar o Ubuntu. No site há uma versão para fazer aparecer o ícone na barra (coisas do Unity).

É preciso também colocar o programa para iniciar junto com a login. Para isso coloque o programa na lista de “Aplicativos de Sessão“. No Ubuntu, por exemplo, para encontrar a opção, basta procurar no Dash (menu com logo do sistema).

Instalando o Parcellite

Instalando o Parcellite

Como usar?

Quando iniciar um sessão, o ícone do Parcellite estará lá em cima. Clicando nele, é possível ver o histórico de cópias, como na imagem abaixo.

parcellite1

Prático, não? Pode ficar mais prático usando os atalhos do programa. Um exemplo é o “Ctrl+Alt+H”. Com ele não é preciso ir ao ícone. O histórico aparecerá instantaneamente. Mais configurações ainda podem ser feitas em “Preferências”. Após testar, diga-nos nos comentários o que achou! Prefere ainda o famoso Klipper, que usa Qt? Ou o Parcellite, desenvolvido em GTK, está no páreo? Deixe a sua opinião!

Essa foi mais uma dica do GNU/Linux. Apesar de ser algo bem simples, é uma mão na roda em várias ocasiões. Esperamos que tenha gostado. Aproveite para dizer o que achou do texto nos comentários ou, se preferir, nos enviar alguma sugestão de pauta para esta coluna. O contato pode ser feito pelo campo de comentários ou pelo e-mail admin@guiadopc.com.br. Enquanto isso, veja outros artigos publicados nas semanas anteriores:

sobre o autor
"Tem vinte e poucos anos. É ex-graduando de Ciências da Computação e bacharel em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Já foi bolsista de informática jurídica e participantes de projetos relacionados, como BuscaLegis e Governo Eletrônico. É um grande entusiasta de software livre e blogueiro por gosto."