Browse By

HP se divide para enfrentar os novos desafios do mercado

 

A Hewlett Packard, uma das mais tradicionais empresas de tecnologia de informação do mundo, se dividiu em duas novas companhias: a HP Inc, cujo foco será a área de impressoras e PCs, e a Hewlett Packard Enterprise ou simplesmente HPE que ficou responsável pela área de negócios para clientes corporativos. A antiga CEO da HP, Meg Whitman será a CEO da HPE, enquanto que Dion Weisler que era vice-presidente executivo do grupo de PCs e impressoras passa a ser o CEO da HP Inc.

meg

Meg Whitman


                O Discover 2015 foi o primeiro evento da nova HPE e aconteceu semana passada em Londres. Na palestra de abertura, Meg Whitman falou sobre a quantidade de trabalho necessário para dividir a HP. “Tivemos que construir em apenas seis semanas uma infraestrutura de TI que normalmente levaria anos para ser criada”, disse Meg. A empresa usou 4 mil servidores, gerou 400 mil endereços de e-mail e gerenciou 500 projetos em mais de 170 países. Meg Whitman ressaltou que o primeiro projeto e grande desafio da HPE foi a divisão da HP e que isso demostra como a nova HPE pode transformar ambientes de TI tornando-os mais eficientes produtivos e seguros fazendo a ponte entre a TI tradicional e a nova TI.

A Hewlett Packard Enterprise está focada em ajudar seus clientes em quatro áreas fundamentais para a transformação dos negócios, que são:

– Transformar para uma estrutura híbrida, incluindo a mudança da TI tradicional para um ambiente baseado em “nuvem” que otimiza desempenho e custo nos atuais ambientes baseados em aplicações.

– Capacitar uma organização orientada a dados para transformar a informação em conhecimento e conhecimento em ação.

– Proteger a empresa para gerenciar o risco, monitorar as operações, proteger informações e aplicativos e sustentar a integridade operacional.

– Aumentar a produtividade no trabalho para criar as melhores experiências para funcionários, clientes e parceiros através de soluções de mobilidade e de redes.

Um dos anúncios feitos durante o Discover 2015 foi o lançamento do sistema Synergy. O Synergy, que estará disponível no segundo semestre de 2016, é o primeiro produto baseado no conceito de “composable infraestructure”, ou infraestrutura por componentes.  A ideia por trás da “composable infraestructure” é que computação, armazenamento e rede podem ser provisionados e estes recursos são compartilhados. Através de um conjunto de APIs pode ser criada uma infraestrutura através de uma simples linha de código capaz de se adaptar em tempo real e otimizar os recursos. É semelhante ao conceito de máquinas virtuais, porém é algo muito mais poderoso.

Synergy

Synergy

Outro anúncio importante foi parceria entre HPE e Microsoft para indicar o Microsoft Azure como um parceiro preferencial de nuvem pública para clientes da HPE, enquanto a HPE irá servir como parceiro preferencial no fornecimento de infraestrutura e serviços para ofertas de nuvem híbrida da Microsoft. Em parceria, as empresas irão colaborar em programas de engenharia e serviços para integrar novas plataformas de computação que ajudam ainda mais os clientes a otimizar seus ambientes de TI, utilizar novos modelos de consumo e acelerar seus negócios. A HPE e a Microsoft irão criar Centros de excelência HPE Azure em Palo Alto, Califórnia, e em Houston, Texas, para garantir que os clientes tenham uma experiência de nuvem híbrida tranquila ao utilizarem o Azure em todos os serviços, softwares e infraestruturas HPE. Com o trabalho nesses centros, as duas empresas irão investir em avanços contínuos em TI híbrida e Infraestrutura combinável. Como o Azure é o fornecedor preferencial de nuvem pública para clientes da HPE, a HPE também planeja certificar um adicional de cinco mil arquitetos de nuvem Azure por meio de sua prática de serviços globais. Isso irá estender suas ofertas de serviços corporativos para trazer aos clientes uma nuvem híbrida aberta, ágil e mais segura que se integre com o Azure.

HPE no Brasil – Durante o evento, tive a oportunidade de entrevistar o Diretor geral da HPE no Brasil, Luciano Corsini. Ele disse que a HPE está estruturada em quatro negócios principais: Enterprise Group, Enterprise Services, Software e Serviços Financeiros. Os diretores de cada área de negócios são:

Enterprise Group – Ricardo Brognoli, Enterprise Services – Luciano Corsini, Software – Ailton Santos, Serviços Financeiros – Alberto Okawa.

Corsini também comentou que a separação da HP não foi feita para resolver um problema da companhia e sim porque estava num plano definido pela CEO Meg Whitman de três fases: Recuperação, Estabilização e Expansão. Atualmente a companhia está na fase de Estabilização e aposta em suas soluções híbridas para retomar a expansão de negócios.