Com vocês, Debian 6.0 “Squeeze”!

50 Comentários

Há dois anos era lançado um novo release estável do Debian, a versão 5.0 “Lenny”. Hoje, após 24 meses de desenvolvimento, o time do Debian libera oficialmente a versão 6.0 “Squeeze”. Seguindo a filosofia da distribuição, de sempre utilizar pacotes perfeitamente estáveis, o Debian não vem com softwares atualizados, mas é uma boa opção para quem não gosta de quebrar a cabeça com bugs ou deseja montar um servidor de produção: traz kernel Linux 2.6.32, KDE 4.4.5, GNOME 2.30, Xfce 4.6, OpenOffice.org 3.2.1, Firefox (ou Iceweasel, como preferir) 3.5.16 e vários outros pacotes. O Debian agora também vem com kernel FreeBSD, uma alternativa ao kernel GNU/Linux.

Debian Squeeze

Debian Squeeze

O Debian serve de base para muitas outras distribuições, como o Ubuntu, e é utilizado nas mais diversas arquiteturas, desde pequenos palmtops até poderosos supercomputadores. Nove arquiteturas são oficialmente suportadas pelo Squeeze: i386, amd64, Motorola/IBM PowerPC (powerpc), Sun/Oracle SPARC (sparc), MIPS (mips (big-endian) e mipsel (little-endian)), Intel Itanium (ia64), IBM S/390 (s390), e ARM EABI (armel).

Uma boa novidade para usuários domésticos é que o Debian Squeeze agora possui um sistema de boot baseado em dependências, o que permite um boot mais rápido, já que os scripts de inicialização podem ser executados paralelamente. Além disso, a distribuição vem com 10 mil novos pacotes, incluindo o Chromium, versão opensource do Google Chrome. Devido a isso, tanto a versão i386 (32 bits) quanto a amd64 (64 bits) agora são oferecidas em 52 CDs, 8 DVDs ou 2 Blu-ray (contra 32 CDs ou 5 DVDs da versão Lenny). Obviamente, você não precisa baixar todas as mídias: talvez só o primeiro ou os dois primeiros CDs já satisfaçam suas necessidades.

Se você é usuário do Ubuntu, vai se sentir familiarizado com um programa que passou a vir no Debian:

Central de Aplicativos no Debian

Central de Aplicativos no Debian

Todos os lançamentos do Debian vêm acompanhados de um codinome derivado de um personagem do filme Toy Story. O próximo é o Wheezy, mas dessa vez, o escolhido foi o Squeeze, alienígena de três olhos:

Squeeze

Com o novo release, o time do Debian aproveitou para deixar o site mais limpo e moderno (já estava na hora, não? :)). Visite e aproveite para fazer o download!

sobre o autor
""
  • Bruno Borguetti Lara

    Já estou baixando o CD! =)

    Usando Google Chrome 8.0.552.237 Google Chrome 8.0.552.237 em GNU/Linux GNU/Linux
  • Sergio

    Muito bom Debian sempre é o melhor de Base Mesmo…Tenho um Pentium 3 750 Mhz com 512 Mb de Memoria Rodando o Lenny xD é uma Alta Flexibilidade mesmo.Junto com o LXDE que pra min é perfeito pra ficar leve…

    Mais sempre acabamos precisando de Softwares atuais…E recorrendo aos Backports…o Pidgin do Lenny não entra no MSN aquele Velho erro de Certificação por ele ser versão antiga.

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows XP Windows XP
    • Anon1mo

      É só você baixar o pidgin em tar.gz e extrair o conteúdo da pasta DEBIAN dentro do tar.gz e procurar o certificado.

      Abra o Pidgin, clique em Ferramentas > Certificados e exclua o certificado omega.contacts.msn.com. Clique em Adicionar, selecione o arquivo que baixou e na janela para inserir o nome do host inclua: omega.contacts.msn.com e clique em Ok.

      Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em GNU/Linux GNU/Linux
      • http://paulohiga.com/ Paulo Higa

        Ah, mas aí fica “desorganizado”. Eu prefiro deixar todos os meus softwares sendo gerenciados pelo apt/aptitude.

        De qualquer forma, o Debian tem os backports. Isso salva vidas.

        Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
        • Sergio

          Exatamente, Já vi essa medida Pra recuperar a lista de certificados é eficaz mais a varios outros métodos.O pidgin funciona já via BackPorts que instalei mais uma das poucas alterações mesmo.

          Mais isso ainda prova a Flexibilidade do Linux, Agora to no Jolicloud no meu desktop…quando der na Telha Pego a iso do Debian 6 e Vo pro abraço xD. o/

          Usando Chromium 8.0.552.200 Chromium 8.0.552.200 em GNU/Linux GNU/Linux
  • pmsm1100

    Gostei da possibilidade de utilizar o kernel do FreeBSD.

    Usando Firefox 4.0b12pre Firefox 4.0b12pre em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
  • Anon1mo

    Será a Central de Aplicativos aquele ‘App Store’ que pretendem implementar na maioria das distros pra se turnar unificado?

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em GNU/Linux GNU/Linux
  • Anon1mo

    Debian <3.

    Me disseram que a versão com KDE está impecável e rápida. Vai ter algum mini-review do Squeeze com XFCE, GNOME ou KDE? :D

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em GNU/Linux GNU/Linux
    • http://paulohiga.com/ Paulo Higa

      Não tem muito o que falar sobre ele. Debian é Debian. :P Mas vamos ver, se sair, provavelmente vai ser do Squeeze com KDE.

      Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
      • Anon1mo

        Você usa KDE? Uma sugestão: você poderia escrever um tutorial sobre como deixar o KDE mais amigável pra quem usa GNOME.

        Como por exemplo, firulas som de logoff etc.

        :) Parabéns pelo GdP.

        Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em GNU/Linux GNU/Linux
        • http://paulohiga.com/ Paulo Higa

          Instalei com um apt-get install kde no Debian com GNOME e não gostei muito. Deu algumas falhas que não ocorriam no Slackware 13.1. Depois vejo isso com mais calma.

          Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
  • Diogo

    Queria saber qual e melhor o ubuntu ou Debian ?

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
    • http://paulohiga.com/ Paulo Higa

      Ninguém pode responder isso por você.

      Baixe os dois e descubra.

      Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
      • Paulo Cesar

        Apoiado!

        Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
    • Ramires

      Eu não uso Linux, mas sei que o Ubuntu é baseado no Debian.

      Por isso se fosse para escolher, eu ficaria com o Original.

      Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em Windows 7 Windows 7
      • Paulo Cesar

        Nada impede de se começar com Debian, mas poderia ser o Ubuntu ou qualquer outra uma boa solução de início para ele.

        Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
      • Softkey

        Não quer dizer que o Ubuntu só por ser baseado no debian, é sinônimo que o debian é melhor, eles também tem suas diferenças ae só vc usando, para dizer.

        Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
    • Paulo Cesar

      Uso Debian atualmente e acho ele muito bom para ser usado mesmo em desktop. No entanto, instalar o Ubuntu é mais prático e é bem focado em facilidade.
      Uso Debian, pois mesmo me dando um pouco mais de trabalho (pouco mesmo) ele deixa a máquina mais leve por evitar instalar por padrão muitos serviços e pacotes que na maioria das vezes não são utilizados.
      A versão 5 já era mais simples de instalar, a nova (6) deve ser ainda melhor. Vou baixar e usar, pois já estou com a 5 a dois anos.
      Conselho: experimente os dois e até mais algumas, como Mandriva, Fedora entre outros e ver o que te atende. Para aprender basta usar apenas uma distribuição, todas são boas.

      Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
  • http://facebook.com/opteron Opteron

    Valeu pela dica!!!

    Usando Opera 11.01 Opera 11.01 em GNU/Linux GNU/Linux
    • http://acebook.com/opteron Opteron

      Instalei e estou gostando.

      Usando Opera 11.01 Opera 11.01 em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
      • Wagner

        Amigo, gostaria de saber como fez para instalar o Opera, pois não consigo mas gosto desse navegador, uso muito ele. Sou iniciante no Linux, não sei ainda nada mas quero aprender. Agradeço.

        Usando Opera 11.01 Opera 11.01 em Windows XP Windows XP
  • Softkey

    Gostei do ET auhsauh

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
  • felipe

    Não me matem enquanto eu estiver dormindo comunidade Linux, mas para mim, vem update, vai update e todos os Linux (com exceção do Ubuntu que agora começou a trazer novidades de verdade) continuam exatamente IGUAIS! Eles falam que está mais estável, mais leve, mais bla bla bla, pra mim continua a mesma coisa. Já usei todas as distribuições mais famosas de Linux, e a unica que conseguiu mostrar não ser uma simples cópia foi o Ubuntu. De resto é tudo igual para mim. Tanto em ambiente gráfico, quanto em ferramentas, quanto em performance/estabilidade. E sinceramente, enquanto essas distribuições continuarem com esse modelo de atualização (“Nós atualizamos, não importa que não pareça”), o Linux vai continuar no lugar que está no mercado atual: láaa em baixo, sendo esmagado pelo “instável e lento” Windows, que se fosse tão ruim como o povo de Linux diz, não seria o mais usado.

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
    • Paulo Cesar

      OK. Tudo continua igual. Sim, todos os sistemas contiuam igual. VAmos por partes: No MacOS entra e sai versão aparência (que não precisa mudar) continua a mesma e ninguém se importa. No GNU/Linux as interfaces que há aos montes e uns mudam mais outras menos ou quase nada e ninguém se importa pois há escolha. No Windows, mesmo com o “novo” Windows 7 a interface gráfica só mudou aparência, mas a essência é a mesma: tem ainda um botão iniciar, uma barra de tarefas, os mesmos ícones Meu Computador, Meus Documentos, Internet Explorer, Meus Locais de Rede, “Meus -qualquer coisa insira aqui-“. Só mudou as cores e a arte, mas a essência é a mesma desde o Windows 95. Mas espera aí. Eu não estou reclamando disso e mais ninguém, todos usam ele e estão satisfeitos.
      Estabilidade vai depender do uso que faz e das coisas que instala, seja o sistema que for. Em qualquer sistema operacional as ferramentas parecem não mudar pois a maioria não tem a necessidade disso. O que muda é a versão de componentes essenciais ao funcionamento.
      O GNU/Linux não precisa almejar a curto prazo o domínio de mercado. Ele já está muito bem onde está. Mas nada impede hoje de alguém usá-lo. E não faço essas afirmações que mencionou, então não se pode generalizar e falar por todos.
      Mas de uma coisa tenho visto e posso falar. Não consigo instalar o Windows mais atual num sistema de cinco ou mais anos de existência. Mas esse Debian 6 (de 2011) é perfeitamente possível e para uso em desktops. Espero que possa reproduzir isso que afirmei (numa máquina detestes com 512 MB RAM ou menos).

      Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
      • Softkey

        Mac vai ser aquele acinzentado a vida inteira ¬¬, mais Windows é criado no intuito de o forçar a usar maquinas mais novas. Jogada amigo jogada, Mac também faz isso, isso é código fechado.

        Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
        • Paulo Cesar

          Sei disso colega. Fico triste, mas me animo quando alguém me passa uma máquina “velha” e a transformo em “nova” e as repasso por doação para quem não tem ainda condições de ter um, principalmente crianças de famílias humildes que estão para começar numa 1ª série do fundamental.

          Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
      • http://www.guiadopc.com.br/ Helito Bijora

        512 MB de RAM? Para uso básico do sistema, dá e sobra. Estou rodando o Debian 6 perfeitamente numa VM com 300 MB de RAM.

        Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
        • Bruno Borguetti Lara

          Sim, dá mesmo. O meu computador tem 512MB de memória, e uso o Debian.

          Usando Epiphany 2.30.6 Epiphany 2.30.6 em Debian GNU/Linux Debian GNU/Linux
        • Nelson

          E eu então, tô usando um pentium III 256 de RAM, rodando Debian 6 – Squeeze XFCE sem problemas mais graves :))
          Meu dinossauro ressurgiu das cinzas.

          Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux GNU/Linux
    • http://sinapseslivres.com.br Guilherme Mac

      Quando se tem um pensamento fixo na cabeça, ficamos sem argumentos e falando coisas forçadas. É o que está acontecendo com você.

      Se analisar seriamente, vai entender diferente todo o contexto e vai perceber que cada distribuição tem suas características e usabilidades bem, bem diferentes.

      Além disso tem que entender que Linux não se resume ao q vc falou. Veja o mercado de portáteis. Linux está vindo em peso (sem mesmo as pessoas saberem) com Google Android, HP WebOS, Nokia-Intel MeeGo, Samsung Bada…

      Mas quanto ao mercado domésticos de PCs, tudo é mais complexo que vc imagina. Dá uma lida:
      http://sinapseslivres.com.br/2009/10/linux-por-que-a-dificuldade-de-aceitacao/

      Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em Ubuntu 10.10 Ubuntu 10.10
  • felipe

    Deixa eu esclarecer que o meu comentário foi sobre os Linux de Desktop. Windows e Mac podem não mudar muito sua interface pois elas já estão maduras e “aceitas” o suficiente. MacOSX é um dos sistemas mais bonitos, por isso não tem a necessidade de muita mudança. Windows é o mais usado, então as mudanças não precisam ser tão drásticas (apesar de que são, por mais que o modelo básico do sistema continue). Já os Linux para DESKTOP tem em sua maioria, a pior interface de todos os sistemas operacionais do mercado. Se for reparar, KDE é uma tentativa de se copiar o Windows, adicionando um pouco mais de funcionalidades. Já o GNome não sabe para onde vai, tenta mudar mas não sabe o que. Ao que eu vejo, de distribuição para distrubuição, a UNICA coisa que muda é talvez o símbolo do “menu iniciar” (nos KDE) ou os papéis de parede ou a cor da barra de tarefas, de resto é tudo a mesma coisa. Linux nos dá opção de ambiente gráfico, sim! Isso é muito bom por um ponto de vista, mas por outro ponto, é péssimo! Um sistema que tem que oferecer um ambiente alternativo porque acha que o ambiente atual não tem a capacidade de agradar a todos é algo ridículo. E sim, tem como agradar a todos sim, afinal, nunca vi alguém reclamar do visual do Aero muito menos do visual do Mac OSX.
    Lembrando que tudo o que eu falo é baseado em experiências, afinal, já usei muitas distribuições, Mac OSX e Windows.
    Linux tem a dificuldade de ser aceito pelo seguinte fato: Windows passa a idéia de ser mais estável (não por ser de código fechado, mas por ter uma interface não totalmente personalizavel e um sistema não totalmente modificavel, o que passa essa idéia, querendo vocês ou não), ou seja, o Windows é a galinha na jaula de ouro. Enquanto o Linux é o sistema que permite tudo e você faz o que quiser nele, e por mais que isso pareça irônico, muita gente não gosta disso, e essa “muita gente” é relativo a pelo menos 90% do mercado de consumidores de computação (PC’s).
    512MB de RAM para um OS? Claro, Windows XP roda muito bem em 512. Mas você não pode usar isso como argumento para se defender Linux! O Linux não pode ficar atrasado e preso ao passado por ser o único que roda em PC’s mais fracos. Modernidade exige modernidade. Quer um OS decente, novo e com funcionalidades novas e revolucionárias a maioria das vezes? O mínimo que você tem que ter é um PC que aguente isso! Já imaginou se as produtoras de jogos ficassem com essa mentalidade? “Não vamos fazer um jogo X pois ele não vai funcionar em maquinas mais fracas”. Isso não é argumento…

    Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
    • Paulo Cesar

      Windows XP rodava bem com 512 MB RAM até chegar o Service Pack 3. Para usufruir de todos os recursos do Windows é necessário muita memória. Nos demais, aposto que no MacOS também, ainda se exige menos para usar os mesmos efeitos.
      Legal, modernidde é o futuro, mas olha a situação do país com toda a desigualdade onde não é todo mundo que tem uma máquina atual. E quando compra, vem com hardware duvidoso e que nem roda legal.
      O que precisamos é de sistemas e programas otimizados e não novas máquinas para acumular lixo. Windows é mais “aceito” pois tem “técnicos”, “professores” e “programas” em abundância exclusivamente para ele. Isso é fato. Indústria de jogos já é outra coisa.

      Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
      • felipe

        Não é só por isso amigo, Windows é aceito porque é mais fácil, é mais estável (novamente, passa a idéia apenas) e roda tudo de forma fácil. E pelo amor de deus, você compra uma maquina com 2GB de ram por 700 reais hoje em dia cara. Pode se parcelar e etc, não tem essa desculpa que não é todos que podem comprar. Sistema otimizado é uma coisa, sistema ultrapassado é outra. O Vista era um sistema bonito mas não otimizado; o 7 é um sistema bonito e otimizado; a maioria dos Linux (mesmo com o Compiz) são sistemas otimizados e feios. O Compiz adiciona efeitos maravilhosos de uma forma bem leve, o problema é que ele não consegue levar o sistema inteiro nas costas, e é isso que falta aos desenvolvedores perceberem. Olha a interface do Ubuntu e do Windows 7 com aero e me diga: qual parece mais bem trabalhada, mais bem feita e mais bonita? O Ubuntu vem fazendo um excelente trabalho, mas falta muito para chegar aos pés da interface Aero. E por favor, não venham com hipocrezia falando que eu estou errado em falar isso pois se estivesse o Windows não era o sistema mais usado hoje em dia.
        Concordo, precisamos de sistemas e programas otimizados, mas sem abrir mão de novas tecnologias para que esses sistemas tenham uma performance decente.

        Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
        • Paulo Cesar

          Eu até concordo contigo com relação aos desenvolvedores que por muito tempo não deram atenção especial à interface gráfica do sistema, hoje sabemos que isso pode começar a mudar de uma hora para outra.
          Mas primeiramente, além da interface é aprender a ferramenta.
          Eu sei também que o preço dos micros baratearam muito, eu tenho já possuo uma máquina boa com 4GB de RAM, tive condições de comprar com algum esforço. Mas quando disse anteriormente, penso num pai de família que ganha um ou até três salários mínimos, sendo a unica fonte de renda da família e ter que dividir uma parcela razoável com contas de água, luz, telefone por mais simples que seja o plano, entre outros gastos como laimentação, alguel e etc. Dependendo do caso (conheço muitos) levariam um bom tempo poupando para chegar até a loja e adquirir um computador mequetrefe com 2GB de RAM.

          Usando Firefox 3.6.13 Firefox 3.6.13 em GNU/Linux GNU/Linux
        • felipe

          Tu tá querendo dar um computador na mão de alguém que não tem condições de compra-lo e muitas vezes de usa-lo. Sem falar que Casas Bahia não vendem mais PC’s com menos de 2GB de ram, o que é mais que suficiente para rodarum Windows 7 tranquilo. E quem movimenta o mercado de computadores, não são esses tipos de usuários, e sim ois que realmente tem dinheiro para comprar um computador decente, e são para esses que a comunidade Linux tem que começar a pensar a desenvolver o sistema.
          Se você for pensar, qual a diferença entre um Mac OSX e um Linux? O kernel é similar (UNIX), nenhum dos dois não roda joguinhos de forma satisfatória ainda, e nenhum deles roda programas de Windows, eo MacOSX ainda só roda em Mac, que é carissimo. Mas MacOSX tem mais usuários por um simples motivo: o sistema é mais bonito, simples e direto. Não precisa ser muito inteligente para fazer qual quer coisa num OSX. O motivo? A interface foi feita com esse motivo: beleza + facilidade + padrão. Já no Linux não, no Linux as interfaces são feitas nas coxas, e cada programa tem sua propria interface, fazendo com que o usuário tenha que caçar as funções na tela.
          E sinceramente, enquanto o Linux não “esconder” o terminal do usuário, nunca vai ser um sistema tão usado quanto Windows ou MacOSX. (não leve a frase ao pé da letra, tente entender o que eu digo com ela…)

          Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
        • Paulo Cesar

          OK. Entendo sua colocação quanto à interface gráfica, de querer esconder o terminal. Sim, o próximo passo é deixar o terminal como o velho e bom command.com (cmd agora) bem escondido no sistema (olha que uso muito ele no Windows ainda!).
          Mas vamos deixar de parte as interfaces gráficas e vamos nos focar em mercado.
          Como disse anteriormente, hoje, os sistemas abertos e/ou livres querem almejar atingir maior parte da população de usuários. Todos aqui do GdPC sabemos que isso provavelmente não ocorrerá no curto a médio prazo e pode não ocorrer nem a longo prazo dependendo das do rumo dos projetos de interface, políticas de incentivo, treinamento e maior difusão de conhecimento acerca deles.
          Concordo que a elite brasileira em si, é mais interessada em se dispor de muito capital para montar uma excelente máquina dedicada a entretenimento. Conheço o mercado e sei que se movimenta muito capital.
          Mas a elite é minoria ainda, e hoje as massas já contribuem mais (bem mais) do que a própria elite em relação ao giro de capital em eletrônicos. Mesmo comprando equipamentos duvidosos, eles compram mesmo por falta de conhecimento, o que está sendo um erro grave para quem quer a “inclusão digital”.
          Hoje, dependendo da situação, dá sim para dar um computador na mão desses.
          A questão maior não é a interface, que pode ser e é de fato atrativa aos olhos para o âmbito doméstico.
          De todos que conheço, embora acham legal a interface gráfica da área de trabalho e da bela arte dos ícones e efeitos, as pessoas estão mesmo “vidradas” na maior parte do tempo concentradas nas tarefas. Não vejo as pessoas mesmo com o Windows 7 ou MacOS ficar por vários minutos “admirando” a interface. Ao abrir o navegador, a suite de escritório, o gravador de CD/DVD/BD, ou mesmo aquele consagrado jogo, a interface fica constantemente em segundo plano.
          Essas trocas de informações são muito legais, por isso gosto do espaço aberto do GdPC.
          E no tópico sobre o Debian 6, a qual eu aguardava, posso dizer, usando KDE ou GNOME, o que quero mesmo é poder utilizar as novas versões de pacotes para usar as novas funções e me beneficiar das melhorias para aumentar meu rendimento no trabalho (processamento gráfico e numérico em clusters). Para 90% uso pode parecer ficção ou não verão isso, mas se não fosse uma distribuição chamada Debian eu não poderia fazer o que faço cada vez mais rápido e poder aumentar a capacidade do processo. Vou continuar com ele em casa (lá é mais para diversão, claro com jogos casuais :) ).

          Usando Firefox 4.0b10 Firefox 4.0b10 em GNU/Linux GNU/Linux
        • felipe

          A questão não é tanto admirar a interface. A interface tem mesmo que ficar em segundo plano. O problema é que a interface bonita é deixada em segundo plano, a feia não. Muitas vezes o Linux tem uma interface feia o suficiente para desconcentrar o usuário. E não digo barras e etc, e sim na escolha de cores do sistema. Veja: o Windows 7 usa o branco e o cinza claro como cores primárias no OS, enquanto o Linux usa o cinza escuro, o que faz com que ele tenha uma cara mais feia, mais “triste”, e isso de um modo ou de outro, desconcentra. Quem faz Design sabe que a escolha de cores pode fazer um projeto milhonário fracassar, e é isso uma das coisas que acontece com o Linux infelizmente.

          Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
        • Paulo

          Oi amigo, boa tarde.
          Li os comentários e pensei algumas vezes antes de expor opinião, porque provavelmente você não compreenderá o sentido que irei tentar expor ( 80% de chance ), mas pelos 20% vim opinar, porque sei que você está passando uma opinião sincera, e sinceridade é sempre válida, obrigado desde já.
          Bom, com relação ao que você escreveu, vamos voltar no tempo.. lembra do filme do Bill Gates?.. O que ele fez..? .. Ele teve a ideia de transformar um sistema que se usava apenas o teclado, pra um mouse e através de janelas.. lembra? Ou seja, a grande sacada foi essa.. porque o “povo”, pobres ou ricos, querem tudo de forma mais fácil e acessível, e ao invés de ter que saber códigos e “atalhos” dos mais diversos de teclado, o que acontece..? Usamos janelinhas com um mouse pra facilitar, e todos fazem isso hoje.. isso isso, o titio Bill ficou o mais rico do planeta por mais de 10 anos.. e aí o que aconteceu nesse período..?
          Foram aparcendo “Amigos” , que prefiro chamá-los assim.. um deles.. Linus Torvalds com o início do Linux.. e muitos outros , entre eles o do Sistema Debian, Ian Murdock.. ok ok mas o que fizeram estes seres? Sem perceberem, pois faziam algo sem pensar na proporção que chegaria, criaram algo que tomou proporções mundiais.. aliavam a Liberdade de .. pra que é a Liberdade mesmo?.. pra eu fazer tudo que quero?.. Não.. a Liberdade está ficando a cada dia mais claro, que é para eu poder me relacionar e criar em conjunto, pois fazendo assim, não me torno um cara achando que sou a única pessoa do mundo, mas que por todos os lados, tem “Amigos”, que se ligam de todas as formas que você pode imaginar.. e 99% da população mundial tem carência de dinheiro.. e 1% possui a grande parcela, merecidos? Provavelmente a maioria sim, tiveram ideias, e aplicaram estas ideias num retorno financeiro.
          Certo , tudo bonito e num explicando nada de nada, e aí Paulo, resume esse discurso, sim vou tentar.
          Percebeu que a Internet será o futuro, querendo ou não? TVs não é certeza que existirão como existem ainda, e tudo o mais, mas a Internet é certeza, em tudo. E o que a Internet faz? Liga a cada dia mais o planeta antes disperso em “ilhas”. Ok Ok, voltemos pra Windows, Mac e Linux.. Linux é em mais de 90% gratuito, e acho que esse deveria ser o propósito dos sistemas , além de livres.
          Sendo assim, Linux são pessoas sem um incentivo “fudido” de grana, tipo Bil Gates pagando a alguns dos “melhores” em várias áreas milhões, para se alcançar cada vez mais o que seja fácil e acessível ao povo, Oba, Nota 10 pra ele.. mas.. ele cobra caro por isso, e sem a segurança do Linux feito por comunidades do mundo todo, no meio um trabalhador assalariado, outro cientista, e assim vai.
          Usando o Linux com o tempo vai se compreendendo e tendo uma percepção mais ampla de várias coisas, e vamos sentindo um sistema que mesmo sem os “putas incentivos financeiros” que as maiores empresas do planeta oferecem, e sabemos que dinheiro é importante, por podermos proporcionar a nós e a quem queremos coisas que se deseja, e situações materiais, mesmo assim, estes milhares e milhares de pessoas por trás do Debian, do Linux, e de todos sistemas , de todos esses processos que paecem formiguinhas trabalhando incessante, conseguem construir algo extremamente estável, que nem de anti-virus preciso, com uma aparencia que deixo da forma que eu quero, do meu gosto e estido, e gosto muito disso, e também tenho praticamente tudo que teria no Windows ou Mac, ops , mas num precisei fazer pirataria e nem pagar? Uau, isso é mágico, me incentiva a querer fazer parte disso que é algo inexplicável, é algo que contagia, mesmo eu não possuindo ainda os conhecimentos desses “Amigos “magos” “, se é que me entende.
          Aí vejo que possuo tudo o que é necessário para o que eu quiser nesses sistemas Linux, vou aprendendo mais sobre, pois é algo contagiante, e percebo que a maioria das mega empresas deixam muitas vezes os Sistemas com Kernel Linux de lado porque não trazem aquele retorno financeiro das empresas mais ricas do planeta.
          Aó você diz Felipe, mas tá vendo, se fosse assim o Linux seria o numero um no mundo! .. rs e eu respondo, pra onde você acha que tudo isso está caminhando? Mesmo com todos os “obstáculos” impostos a cada dia os Sistemas Linux surpreendem com criações e adequações aos que o desprezam as vezes por estes motivos. O Linux e sistemas similares serão o futuro amigo, talvez google, e algo do tipo.. pois a ligação entre o mundo de forma contínua se faz necessária, e o futuro será de todos, não de apenas alguns, isso é claro a quem observa as mudanças no mundo a cada dia, semana, mês e anos..
          Bom acho que conseguir expor um pouco do que penso a respeito, é isso.
          Boa tarde a vocês!

          Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux x64 GNU/Linux x64
        • felipe

          Entendi claramente sua opinião Paulo, e pra falar bem a verdade, concordo em partes com ela. O que eu vim dizendo não é que o Linux não tem futuro por ser de código aberto nem nada, mas sim que ele tem MUITO FUTURO caso consiga ser encaminhado para o lado certo, coisa que empresas como a Canonical fazem. Eu desenvolvo em algumas linguagens mas ainda estou me formando, e para mim, o que mais vale hoje em dia, é a Interface Gráfica de qual quer aplicação. Escolhi trabalhar com essa area pois é a unica area da computação em que eu fico realmente “perto” do usuário. E é nisso que sistemas como Mac e Windows são baseados: interface bonita e amigável para o usuário se tornar mais “amigo” do sistema. Como vocÊ mesmo disse, Bill Gates teve o intuito de acabar com as linhas de comando e trocar para janelas, isso foi a cerca de 10 anos atrás, e até hoje, o Linux ainda não fez isso. Por isso digo, se QUAL QUER sistema baseado em Linux trouxesse uma interface mais bonita (tentase modificar o GNome ou o KDE para que ele fosse mais fácil, e mais “estável” visualmente) e não me fizesse usar o Terminal cada vez que eu preciso de algo mais avançado (eu sei usar, não tenho problemas com isso, mas vejo pessoas que mau sabem escrever em português, imagina para saber os comandos de Linux), COM CERTEZA seria o sistema que tiraria o Windows da minha vida.
          O Linux tem um GRANDE programa para ser desenvolvido e adaptado, o Compiz, que se trouxesse efeitos menos exagerados, concerteza iria ser muito mais aproveitavel.
          Claro, beleza é relativo, cada um gosta de cada coisa; mais usabilidade e interface amigável não é relativo, e é isso que falta ao Linux. Toda vez que discuto com alguém sobre Linux (vou te falar que o Guia e o Meiobit tem uma comunidade fortíssima) tento deixar bem claro o seguinte: Linux é rápido e seguro, isso o faz ser o melhor sistema, só não é porque a interface dele como um todo (incluindo de aplicações) é mau trabalhada, como se tivessem tentado termina-la o mais rápido possível para que pudessem liberar o programa de uma vez. O que o Linux realmente precisa é tentar larga essa idéia de copiar a Microsoft (vamos combinar, barrinhas + janelas é algo bem chato) e tentar dar um novo rumo ao modo com qual eles exibem as informações para nós, talvez algo como o TheBoard tenta fazer. Linux se conseguisse cuidar de toda a parte gráfica + musical + fotográfica + documentos + vídeos + internet sozinho, isso é, sem Firefox, Amarok e etc, seria um sistema inovador e com certeza, muito melhor e MAIS USADO do que já é.
          Novamente, não digo que o Linux não tem futuro nem capacidade, muito pelo contrário, digo que ele VAI SER o melhor e mais usado sistema, é só eles começarem a pensar como empresa, trazer uma interface decente e inovação no modo de exibir janelas.

          Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
  • ioca100

    @Felipe, tem muita coisa que poderia contestar, mas vou ficar no aspecto gráfico, eu uso Ubuntu e Compiz com quase todos os efeitos ativados, bordas de janelas envidraçadas, cubo, efeito fogo(queimar), água etc, o tema é o Ambiance padrão e acho mais legal do que o Snow Leopard que tenho virtualizado, embora este seja muito bonito.

    Usando Firefox 3.6.14 Firefox 3.6.14 em Ubuntu 10.04 Ubuntu 10.04
  • Arthur

    olha, sinceramente, sua opinião tá um pouco desviada.
    o KDE que você fala tanto ser uma cópia do querido windows 7 veio antes dele, vai no próprio youtube, teve um pessoal que colocou o KDE 4 em um notebook e jogou nas ruas pro pessoal usar e comentar o que acharam do “novo windows”, o fato é que todos falaram “AMAMOS, VAMOS USAR.”
    tudo que o windows 7 faz hoje eu diria que pode ser feito, melhor, de maneira mais prática, mais estavel e ainda por cima mais fácil no KDE 4.
    sim, as primeiras versões não eram tão estaveis assim, mas a partir da 4.6 melhorou e muito.
    vamos dizer que você é um usuário leigo, quer instalar um programa, você não sabe nem entrar na internet, pesquisar no google e instalar o arquivo com .exe, e sim, já vi esses casos, imagine que no KDE hoje entrou o Bretzn, que é uma solução aonde você clica em “Instalar Remover programas” e no mesmo segundo aparecem todos os melhores programas separados em categorias.
    me diga uma forma que o windows faz isso.
    ou melhor, me diga como você instala uma placa de vídeo no seu windows.
    baixa o software e instala correto? “next next next install” certo?
    faço a mesma coisa no meu linux com o .deb e as vezes nem preciso, visto que já me manda um applet dizendo que um software para a minha placa de vídeo está disponível.

    o design é feio…?
    ok, opinião nós não podemos ir contra. Agora na minha opinião, tudo que você não gostar no linux em questão gráfica pode ser modificado, visto que ele mesmo te passa isso.
    ah, não gostei do default.
    ótimo, simples, clica em “obter novos estilos” no KDE e você na hora vê dezenas de estilos prontos para usar. Quer criar o seu? tão fácil quanto.
    e sobre gosto, eu não gosto do Default do windows 7 que uso nesse momento, o que eu posso fazer sobre isso? absolutamente nada a não ser instalar um programa provavelmente cheio de virus para mudar a aparência, coisa que vai fazer o computador ficar extremamente lento.
    enfim, respeito sua opinião, mas essa é a minha.

    Usando Opera 11.01 Opera 11.01 em Windows 7 Windows 7
    • Arthur

      escrevi meio rápido, tá cheio de erros de português, mas deu para entender a base. kkkk’

      Usando Opera 11.01 Opera 11.01 em Windows 7 Windows 7
    • felipe

      Ai que está, o Linux tem ferramentas (como a “loja” de aplicativos e o hardware novo) que facilitam muito a vida do usuário. O Windows implementou a parte do hardware novo com o Windows Update. Na realidade, nunca mais precisei se quer me preocupar com drivers, o Windows faz tudo sem essa de Next Next Ok.
      E sobre o design: peça para um morador de favela criar um tema em Linux :D Agora peça para ele mudar a cor da janela no Aero. O que você acha que é mais fácil dele fazer? E outra, o Linux não peca só no design do sistema, mas no design de 99% de suas aplicações também, talvez as unicas que eu conheço que não são tão feias, sejam a aplicação Google Chrome (que com o Aero fica muito mais bonita, mas estamos em Linux, sem transparência), o Dropbox e só, de resto é tudo feio ou “não tão bonito”. Claro, programas como Rhytmbox e Amarok fazem um trabalho um pouco melhor em termos de design, mas fica na quilo. Não melhora, não tem efeitos, não fica mais “profissional” nem mais “amigável”. É ai que o Linux pega.
      E amigo, KDE é um dos ambientes para Linux mais desorganizados que existem. Um mês de uso e um abraço, você não acha mais nada no sistema. E eu particularmente acho horrível a idéia de “painéis” no desktop; na realidade acho que essa idéia poderia ser mais bem aproveitada, como o TheBoard tenta fazer (eu sei, em outro ambiente, mas tenta).

      Usando Google Chrome 9.0.597.84 Google Chrome 9.0.597.84 em Windows 7 Windows 7
  • Paulo

    kkk É aquela velha ideia, ou ditado, Política, Religião e time de Futebol não se discute. Sistema Operacional também não kk,ou seja, sempre cada um defenderá o que enxerga os pontos positivos, e o que é pontos positivos pra um, pro outro ele dirá que é algo inútil, enfim, expusemos o que pensamos, e agora voltamos à vida, ao dia-a-dia, e a cada um fazendo suas coisas, seus trabalhos e diversões nos seus sistemas operacionais, seja Linux, Windows, Mac, ou outros.. ha Abraços!
    Só pra constar, não sou o Paulo Cesar que comentou anteriormente um debate com o Felipe, somos apenas xarás ligados pelo nome kk.
    E Parabens ao Paulo Cesar pelas tentativas de explicar ao amigo Felipe alguns pontos de vista do Linux, valeu!
    E é isso aí, cada um seguindo com uma visão, e sempre esta visão podendo e será mudada em muitos momentos, pois isso é viver.
    Ah, e Linux é ótimo sim, em todos os aspectos haha (já que estão apenas elogiando o windows, que é cheio de falhas e problemas, também exponho minha opinião, porém, mais próxima da realidade, e não da fantasia facando-se 100% na aparência, que é apenas a casca superficial) , fica minha exposição de ideias aí. Até +
    Linux!! uhull

    Debian — The Universal Operating System

    Usando Epiphany 2.30.6 Epiphany 2.30.6 em Debian GNU/Linux x64 Debian GNU/Linux x64
  • Paulo Cesar

    Finalmente terminei os testes que queria a respeito dessa versão.
    Posso realmente dizer: está batendo um bolão :) essa versão. Com duas máquinas de teste adquiridas em 2002 (512 Mb RAM cada, P4, 16MB vídeo off Ati Rage), montei um server e um client que ficam sempre interligados para realizar trabalhos em conjunto, distribuindo tarefas e mensagens pela rede. O servidor (com ambiente gráfico básico GNOME, 85 MB de RAM no consumo, já com os temas trocados para bordas, ícones para ficar perto do Ubuntu e o client, sem interface, 13 MB (isso mesmo) de RAM, quando estão em repouso. Mesmo com várias tarefas simultâneas, não esgota a memória (chega perto de) e nem mexe na SWAP. Como fizeram isso devs da distribuição? :). No anterior (5.0 lenny) o consumo era maior!

    Usando Firefox 4.0b11 Firefox 4.0b11 em GNU/Linux GNU/Linux
  • http://debianmaniaco.blogspot.com Lex Aleksandre

    Só posso dizer que uso Debian há anos e não me arrependo!

    Atualizando o Debian Lenny para o Squeeze. http://goo.gl/XuMt5
    Sources.list para o Debian Squeeze. http://goo.gl/X2QPz
    Multimídia no Debian Squeeze. http://goo.gl/5wtLy

    Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux GNU/Linux
  • Jose Carlos

    Estou usando aqui em casa e estou gostando bastante. Me parece bem mais rápido que o ubuntu.

    Usando IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 em GNU/Linux GNU/Linux
  • Jvek

    O linux permite que o usuário vá além do “programa”,… quem é programador sabe disso; O Ruwindows é uma mescla do poderio norte americano sujando nosso meio. Um sistema operacional que não permite alterações no programa é no mínimo suspeito. Vamos encher o cu do Bill Gattes de Dólares… Quem quiser gráficos bonitinhos que compre uma tv full hd, a máquina (pc) possui utilidades especificas, tem gente que ainda não entendeu isso,… Basta ao sistema ser funcional e aberto a possibilidades de desenvolvimento por todos,… Esse fórum; por mais irônico que possa parecer, é uma espécie de “sistema Linux”, todos colaboram de alguma forma com o crescimento do sistema não ficando a cargo de uma minoria burguesa que só pensa em ganhar dinheiro.

    Usando Google Chrome 6.0.472.63 Google Chrome 6.0.472.63 em GNU/Linux GNU/Linux
  • João Santos

    O Linux é o socialismo que deu certo. Programadores, hackers, analistas e usuários do mundo inteiro se encarregam de acrescentar uma ou outra coisa sem serem remunerados por isso. Abriram-se as cadeias da servidão para pobres africanos, indianos, chineses, árabes, aborígenes e os raios de ingressarem no mundo virtual sem pedir bênção a esses famigerados capitalistas.

    Num sistema proprietário, quando há uma falha de segurança, só o dono pode mexer, e você já se ferrou todo! Significa dizer que você “paga” para ser cobaia do tiozinho Bill – cobaia tupiniquim. Imagine se seria seguro um mundo, cada vez mais informatizado, ficar nas mãos de um grupo fechado e capitalista ao extremo como a Mico$oft !!!

    A Aplle tem o mérito de fazer o hardware e o software, já o tiozinho apenas lança um software caro, inseguro e ainda tem os fabricantes na mão. Qualquer deles sempre fornece o cd com os drivers win prontinhos, enquanto os desenvolvedores de sistemas livres têm que “fuçar na marra” para quebrar esse monopólio. No fundo, isso tem um nome: DINHEIRO !!!

    Quem usa o Linux, BSD, Solaris etc, não deveria fazê-lo porque é mais bonitinho ou tem mais joguinhos, mas por uma questão de segurança e liberdade !!!

    Usando Opera 11.50 Opera 11.50 em GNU/Linux GNU/Linux
  • João Santos

    Correção: onde se lê Aplle, leia-se Apple – odeio o idioma ingles!

    Usando Opera 11.50 Opera 11.50 em GNU/Linux GNU/Linux