Browse By

Entrevista: “Como criar sistemas de robótica e automação de forma ética?”

Durante a Futurecom 2017, o professor Edson Prestes, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em robótica e membro sênior do IEEE, proferiu a palestra: “Como podemos criar sistemas de automação e robótica de forma ética”, onde respondeu alguns questionamentos que estão sugindo com o avanço da robótica, automação e inteligência artificial, tais como: O que o futuro da inteligência artificial e da robótica nos reserva? Será que os sistemas resultantes estarão alinhados aos valores da sociedade onde serão inseridos? Como podemos avançar nesta área de forma a garantir um impacto positivo na vida das pessoas?

Após sua palestra, tive a oportunidade de entrevistar o Professor Edson Prestes e falar um pouco mais sobre estas questões.

Guia do PCProfessor o que podemos definir como ética na robótica?

Professor Edson Prestes – Pensar em ética na área de robótica e afins É pensar em problemas e implicações. Quais são os problemas do uso da tecnologia? Quais as implicações? Isso é bem diferente da noção de ética que utilizamos no dia a dia, que tem mais a ver com o conceito de moral.

Guia do PCO senhor faz parte de um grupo de trabalho do IEEE para discutir os padrões éticos. Qual o objetivo deste grupo de trabalho?

Professor Edson Prestes – O objetivo básico desse grupo é gerar um padrão aberto que possa ser utilizado por empresas que trabalhem na área de robótica e afins.

Guia do PCEsse padrão já foi publicado? Em que etapa está o desenvolvimento?

Professor Edson Prestes – Está bem no início. Eu sou o presidente de um grupo e existem vários outrois grupos dentro da iniciativa global do IEEE. Todos estes grupos começaram o trabalho junto e, em conjunto, vão produzir um padrão que deve ser publicado daqui a quatro anos. Obviamente este padrão vai ser atualizado de acordo com o avanço da tecnologia.

Guia do PCO que o IEEE pretende estabelecer neste padrão?

Professor Edson Prestes – De uma forma simplificada, podemos dizer que queremos extrair todas as informações necessárias para que sejam desenvolvidos sistemas de robótica e automação de forma ética. Isso envolve conhecer a área e as possíveis implicações do uso da tecnologia e, por exemplo, identificar que seria afetado por essas implicações, como essa soluções teriam impacto na vida das pessoas. Isso envolve conhecer conceitos de moral, métricas de bem estar que sejam universais, etc. Temos que verificar as leis que podem ser utilizadas, códigos que podem ser utilizados. Um dos códigos que citei em minha apresentação foi o código de Nuremberg, a declaração de Helsinki e princípios da bioética. Tudo isso é importante para definirmos o padrão.

Guia do PCComo são esses grupos de trabalho do IEEE?

Professor Edson Prestes – Meu grupo está vinculado à area de desenvolvimento de sistemas inteligentes, inteligência artificial etc. Temos especialistas de diversas nacionalidades, de diferentes áreas: psicologia, direito, robótica etc. Neste grupo, em particular, são mais de 120 vinte membros sendo cinco brasileiros.

Guia do PCDepois de pronto, qual a importância do padrão?

Professor Edson Prestes – A ideia é fazer como os protocolos que existem hoje para redes sem fio, por exemplo. Todos os fabricantes que produzem equipamento na área seguem o padrão para melhorar a compatibilidade e confiabilidade. Isso deverá acontecer também com os produtos ligados à robótica, inteligência artificial etc.

 

<