Veja mais notícias

Canonical anuncia o Ubuntu para tablets

13 Comentários

Darwin nos ensinou que prevalece não a espécie mais forte ou mais numerosa, mas aquela que consegue se adaptar ao meio-ambiente em que vive. Isso gera analogias para os mais diversos campos, inclusive a tecnologia. Antigamente, a Microsoft era apenas uma empresa de software, cujo carro-chefe era o Windows. A Apple tinha os Macs e o OS X. A Google era uma empresa de busca. E a Canonical tinha como único produto em seu portfólio o Ubuntu, distribuição Linux que acabou se sobressaindo as demais pela simplicidade e praticidade de uso.

Pois bem, o tempo passou, o cenário se modificou e as empresas tiveram que se adaptar à web 2.0, aos dispositivos móveis, à “nuvem” que foi ganhando cada vez mais espaço e volume e, com isso, novos produtos surgiram. Portanto, não é de se espantar que hoje a Canonical, que até pouco tempo atrás trabalhava apenas com o Ubuntu para sistemas desktops, tenha anunciado o Ubuntu para tablets. No começo do ano ela também anunciou, com mais alarde, que estava portando o sistema operacional para uso em smartphones. Além disso, já fomos apresentados ao Ubuntu One, serviço de armazenamento online, e à interface para Smart TVs. Assim, em um curto intervalo de tempo, vimos uma empresa que outrora trabalhava em apenas um segmento, adentrar em cinco: Desktop, Armazenamento Online, Smart TVs, Smartphone e Tablet. Ou seja, ela está apenas evoluindo.

Ubuntu para tablets

ubuntu-tablet

Mas a bola da vez é o Ubuntu para tablets e é sobre ele que falaremos neste post. O sistema adaptado para as telas maiores dos tablets apresenta muita coisa que já foi vista no Ubuntu Phone, mas, obviamente, traz algumas características exclusivas. Ele está apto a rodar nos mais diferentes tamanhos de tela. Desde tablets de 6″ até os de 20″. Claro, não existe tablet desse tamanho, mas se houver, por exemplo, alguma espécie de mesa ou painel interativo, ele poderá muito bem rodar o Ubuntu. Os novos aparelhos não terão botões. Sim, nem virtuais. Muito menos físicos. Tudo será realizado por meio de gestos, assim como na versão para smartphones. E visando uma integração completa entre desktop, smartphone  e tablet, o novo sistema também será dotado da interface gráfica Unity. Além do mais, ele está apto a funcionar tanto em chips ARM como os x86. Ou seja, uma gama muito maior de aparelhos poderão suportá-lo. Vamos ver algumas características interessantes dele.

Contas de usuário

Não sei se você já tinha se dado conta disso, mas nenhum tablet atual possui o recurso de criar diferentes contas de usuário, como já é comum em sistemas desktops. Nem iPad, nem Galaxy Tab, nem Surface e nem qualquer outro tablet disponível no mercado. Acredito que isso aconteceu pela visão que os consumidores têm dos tablets serem aparelhos estritamente pessoais. Que não necessitam serem compartilhados com outrens. A Canonical vem quebrar com isso e implementa em seu sistema o conceito de contas de usuário.

safer-sharing

Além de cada usuário poder definir uma senha para sua conta, os dados de cada um são criptografados, garantindo mais segurança. Isso é apropriado para ambientes que lidam com muitas informações sensíveis, como hospitais, escritórios, prédios do governo, etc. E, também, para aquele amigo chato que pede para dar uma olhadinha no tablet e vai logo fuçar as fotos e as mensagens. Para ele, temos uma conta de “Convidado”, mais restrita.

Verdadeira Multitarefa

O Ubuntu para tablets também implementa um conceito de multitarefa diferenciado. Enquanto os principais tablets do mercado rodam apenas um programa por vez, o Ubuntu para tablets pode, de fato, executar dois programas ao mesmo tempo, compartilhando a tela. Um dos exemplos citados foi fazer uma chamada de vídeo no Skype enquanto você consulta, por exemplo, uma planilha. Ou, ainda, estar lendo um texto na internet e poder copiar partes selecionadas do conteúdo para um editor de texto, que estará aberto ao lado. O sistema que chega mais perto disso é o Windows 8, mas ele não conta com essa interatividade toda entre os aplicativos.

tablet-multi-tasking

Fantástica experiência de navegação

Como já fora mencionado, os dispositivos com Ubuntu não precisarão de botões, pois tudo pode ser realizado com gestos, usando quatro dedos. Quer passar de um app para outro? Use movimentos com quatro dedos para passar de um aplicativo para outro, ou ainda, para ver mensagens de redes sociais ou alterar alguma configuração do sistema. Você poderá realizar inúmeras coisas sem ter que voltar à home screen para isso. Apenas fazendo um movimento e pronto, você já terá o que necessita. Algumas das ações que podem ser realizadas sem ter que deixar o aplicativo que você estiver usando no momento: trocar de redes wireless, mudar o volume, responder mensagens de  redes sociais, bloquear notificações de determinado aplicativo, etc. Segundo a Canonical, praticamente o sistema todo pode ser configurado dessa forma.

clean_thumb

Controle por voz no HUD

Outro destaque interessante, é o controle por voz no HUD, que em um tablet faz muito mais sentido. Com ele, você vai poder fazer várias tarefas apenas com comandos de voz, sem nem sequer usar os dedos. Basta dizer ao sistema que quer copiar determinado documento, colá-lo, selecionar toda uma pasta, apagar tudo de uma vez, etc. Se o usuário souber fazer bom uso desse recurso, a navegação e o uso do sistema pode se tornar ainda mais fluido.

Outros destaques

Claro, o Ubuntu para dispositivos móveis traz muito mais recursos e destaques do que os que foram mencionados aqui. Estes foram apenas alguns que chamaram nossa atenção. Além dele, podemos mencionar o Dash, presente também na versão desktop do sistema. Com ele você pode realizar buscas, tanto por arquivos no seu aparelho quanto por conteúdo na internet. E ele rodará tanto apps projetados para smartphones quanto feitos nativamente para tablets, E por falar em aplicativos, eles podem ser portados de apps em HTML5, ou escritos diretamente em C ou C++. Além disso, você pode conectar o tablet com Ubuntu em um monitor, colocar um teclado e mouse e usufruir de toda a experiência convencional do Ubuntu desktop. E todos os aplicativos rodarão perfeitamente na tela maior.

De fato, o Ubuntu para tablets impressionou devido ao seu bom gosto e a grande quantidade de recursos que foi apresentado. Claro, em um único post não dá para falar tudo. À medida que forem aparecendo novas informações, vamos publicando novos posts. Mas com o vídeo abaixo já dá para ter uma ideia bem ampla de como será o sistema.

Quando e onde?

Ok, o sistema é impressionante e muito bonito. Mas quando será lançado? A Canonical ainda não informou uma data em que algum aparelho estará disponível nas lojas. Mas se você é desenvolvedor ou apenas um entusiasta que não vê a hora de pôr as mãos neste brinquedinho, na próxima quinta-feira (21/02), a empresa liberará o sistema para download. No momento, apenas quatro aparelhos podem rodá-lo. São eles: Galaxy Nexus, Nexus 4, Nexus 7 e Nexus 10. Se você tem algum desses aparelhos, se prepare para testar o Ubuntu Touch! Veja os requisitos mínimos e recomendados para que ele funcione:

Requisitos mínimos:

  • Processador dual-core Cortex A15
  • 2GB de memória RAM
  • 8GB de espaço em disco
  • Tela entre 7” e 10”
  • Suporte a multitoque com até quatro dedos

Requisitos recomendados:

  • Processador quad-core A15 ou Intel x86
  • Mínimo de 4 GB de RAM
  • Mínimo de 8 GB de espaço em disco
  • Tela entre 10” e 12”
  • Suporte a multitoque com até 10 dedos

Caso você queira mais informações sobre o mais recente lançamento da Canonical, basta entrar na página oficial do produto. E então, o que você achou desta novidade?

sobre o autor
"Estudava Direito e trabalhava num órgão público. Para ele a área jurídica era a certa a seguir... até ter o seu primeiro computador. Após isso, estudava Direito Constitucional pensando em qual antivírus seria melhor e Direito Administrativo em qual sistema operacional deveria instalar. Não conseguiu conciliar os dois e decidiu largar as jurisprudências e adotar os bits. Hoje, é formado em Técnico em Informática e proprietário de um parrudo PC Frank e um mimado iPad. Trabalha como empreendedor da área tecnológica e agora é também editor do Guia do PC! E ele não se incomoda se você acompanhá-lo no Twitter: @Felipe__Alencar ou no seu blog pessoal."
  • http://sinapseslivres.com.br Guilherme Macedo

    A Canonical caprichou no visual. Tá muito bonito.

    Usando Firefox 18.0 Firefox 18.0 em Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
  • Manolo

    Vou instalar no meu Surface.

    Usando Internet Explorer 10.0 Internet Explorer 10.0 em Windows 8 x64 Edition Windows 8 x64 Edition
  • Manolo

    @Felipe, o Surface permite múltiplas contas de usuários, sim. É igual o Windows 8.
    As pessoas desmerecem muito o Surface sem ao menos conhecê-lo.
    Imagine o Windows 8, mas sem poder instalar aplicativos fora da loja. Esse é o Windows RT.
    Muito bom!!!

    Usando Internet Explorer 10.0 Internet Explorer 10.0 em Windows 8 x64 Edition Windows 8 x64 Edition
  • Ricardo Prado

    Achei estranhamente bem desenhado o sistema. Parece bem pratico.
    Porém se eu olhar pra essas configuracoes recomendadas, achei elas exageradas, 4gb de RAM, hoje nenhum tablet do mercado possui essa quantidade, e até onde eu saiba voce nao faz upgrade disso.
    Poder rodar o ubuntu seria uma grande vantagem, hoje o ubuntu está seguindo os passos da Apple e da Microsoft. Colocando seus S.O. diretamente nos dispositivos moveis, fazendo com que as aplicacoes se comuniquem entre si e tirando o maior proveito da mobilidade existente.

    Vamos ver… vamos ver.. ahhh Maemo, se voce fosse assim.

    Usando Firefox 18.0 Firefox 18.0 em Ubuntu x64 Ubuntu x64
    • http://sinapseslivres.com.br Guilherme Macedo

      Também achei exagerado. Mas 4 GB é pra versão transformável em desktop.

      Usando Firefox 18.0 Firefox 18.0 em Ubuntu x64 Ubuntu x64
  • Elias

    Achei tudo muito bonito até ao ponto onde li que requer um processador quadcore e 4Gb de memória no mínimo :-|

    Usando Firefox 18.0 Firefox 18.0 em Windows Vista Windows Vista
  • Steve

    Até pensei que poderia dar uma sobrevida aos tablets xing-ling, mas já desanimei ao ver os requisitos dos sistema.

    Usando Google Chrome 24.0.1312.57 Google Chrome 24.0.1312.57 em Windows 8 x64 Edition Windows 8 x64 Edition
    • Axell

      Pois é, por ser um sistema “open-source” achei que poderia instalar ele num xing-ling qualquer com processador ARM e ser feliz, mas….

      Usando Google Chrome 24.0.1312.57 Google Chrome 24.0.1312.57 em Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
  • Arpoador

    Depois do Ubuntu for tablets, só pude chegar a conclusão de que só a Apple e a Microsoft tiveram um design original.
    Google copiou a Apple.
    Canonical copiou a Microsoft.

    Usando Google Chrome 24.0.1312.57 Google Chrome 24.0.1312.57 em Windows 8 x64 Edition Windows 8 x64 Edition
    • http://sinapseslivres.com.br Guilherme Macedo

      O_o

      Usando Firefox 19.0 Firefox 19.0 em Ubuntu x64 Ubuntu x64
  • Anderson

    É bastante grave um site chamado “Guia do PC” fazer afirmações como essa: “Não sei se você já tinha se dado conta disso, mas nenhum tablet atual possui o recurso de criar diferentes contas de usuário, como já é comum em sistemas desktops. Nem iPad, nem Galaxy Tab, nem Surface e nem qualquer outro tablet disponível no mercado”

    O surface (tanto o Pro como o RT) possui o que o Ubuntu mostrou como conceito: múltiplos usuários, multitask real.

    Usando Internet Explorer 10.0 Internet Explorer 10.0 em Windows 8 Windows 8
    • Ricardo Prado

      Sim, a informação que você colocou é verídica, tanto que no android 4.2 já é possível executar a função multi usuário. Assim como ocorre em outros S.O.
      Porém contudo todavia, a maioria dos smartphones do mercado não pode possuir ainda essa função pois existe uma patente da Nokia sobre isso.

      Apesar de tudo é um erro adminissivel visto que talvez uma propaganda traduzida da propria canonical a respeito deste assunto. Creio que o autor irá corrigir isso.

      Se pensar de forma coerente, o Windows RT ou PRO, devem ser os tanto para tablets quanto para desktops, respeitando somente a limitacao envolvida na arquitetura disponivel (ARM). Sendo assim é plausivel que isso tenha que funcionar em ambos.

      Talvez a canonical tenha desenvolvido uma nova forma. Hoje a canonical está levando para o Tablet o que a Apple fez com o iOS e a microsoft fez com o Windows. Simples assim, é tudo uma onde.

      Usando Firefox 19.0 Firefox 19.0 em Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition
  • Filipe Dias Gianotto

    Ah Ubuntu, bom Ubuntu. Gosto muito além de usar Windows 8.

    Usando Google Chrome 24.0.1312.57 Google Chrome 24.0.1312.57 em Windows 8 x64 Edition Windows 8 x64 Edition