Browse By

IEEE na Futurecom 2017

Amanhã tem uma palestra imperdível na Futurecom: “Como podemos criar sistemas de automação e robótica de forma ética?”.  O palestrante, professor Edson Prestes é membro sênior da IEEE e especialista em robótica da Universidade Federal do Rio Grande do SUL – UFRGS. Quem assistiu o filme “Exterminador do futuro” e acha que o avanço da automação e da robótica pode levar à dominação das máquinas não pode perder a palestra!

O mundo passa por uma mudança irreversível: um número crescente de robôs coexistirá junto aos seres humanos, realizando uma série de tarefas, como assistentes pessoais ou empregados em fábricas, entre outras funções. No entanto, essa tendência está gerando medo e incerteza. Alguns especialistas afirmam que as leis trabalhistas precisam ser completamente revisadas para, futuramente, garantir empregos às pessoas, supostamente ameaçadas pela chamada “Revolução Industrial 4.0”. Esse processo, que aumentará a presença da robótica nas linhas de produção e serviços das indústrias, já ocorre em lugares como Amazon, Facebook e, também, nas impressões em 3-D, classificadas como “pioneiras” nesta área.

Afinal, o que o futuro da inteligência artificial e da robótica nos reserva? Será que os sistemas resultantes estarão alinhados aos valores da sociedade onde serão inseridos? Como podemos avançar nesta área de forma a garantir um impacto positivo na vida das pessoas? Para elucidar algumas dessas questões, o Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos (IEEE) fará palestra “Como podemos criar sistemas de automação e robótica de forma ética” com o Prof. Edson Prestes, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista em robótica e membro sênior do IEEE, às 11h30, no dia 3 de outubro, na sala Argentina do Transamérica Expo em São Paulo. O estande da IEEE na Futurecom está localizado no corredor E54.

Ph. D. em Ciência da Computação, Professor Prestes dará sua visão dos principais problemas relacionados a este debate. Para ele, é extremamente importante estabelecer padrões éticos em robótica para desenvolver soluções que assegurem, entre outras coisas, a segurança, confiança e bem-estar de todos que entrarão em contato com sistemas do futuro. “Podemos construir laços emocionais com máquinas com mais frequência do que imaginamos. Quantos de nós fomos influenciados por personagens fictícios em livros ou novelas? Acredito que esses mesmos sentimentos e associações existirão em relação às máquinas. Quais serão as consequências psicológicas se esse robô for removido da vida de uma pessoa? Ou o que acontece se o robô não possui mecanismos para protegê-lo contra pirataria?”, questiona o professor.

“Os padrões éticos levarão ao desenvolvimento responsável da tecnologia, o que é essencial quando consideramos que o objetivo da tecnologia é maximizar o padrão de vida e a qualidade de vida das pessoas”, conclui Prestes, também presidente da o grupo de trabalho IEEE SA / RAS P7007 Ontological Standards for Ethically Driven Robotics and Automation Systems.

O IEEE, Institute of Electrical and Electronic Engineers (Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos), é a maior organização profissional dedicada ao avanço da tecnologia para o benefício da humanidade. Através de suas publicações amplamente citadas, conferências, padrões de tecnologia, e atividades educacionais e profissionais, o IEEE é a voz confiável em uma vasta variedade de áreas, desde sistemas aeroespaciais, informática e telecomunicações até engenharia biomédica, energia elétrica e equipamentos eletrônicos. Conheça mais acessando o site http://www.ieee.org.

<